segunda-feira, 21 de julho de 2008

Cohen: a Voz dos deuses

A banda sobe ao palco vestida de negro e chapéu na cabeça, qual gang de Nova Iorque ou Chicago, anos 30. Paisagem com rio ao lado, lua redonda de cheia e noite cálida, abrigam a visita deste Senhor.

Aos primeiros acordes de Dance me to the end of love, arrepia-se a pele, subjugada pela voz grave, gravíssima, que parece vir de dentro da Terra, do fundo dos Tempos. Dance me to your beauty with a burning violin... É Cohen que, apesar dos seus 73 anos, mantém aquela voz única, inconfundível, que dá corpo às letras intimistas que conhecemos há décadas. Como há bem pouco tempo alguém me dizia, há coisas que melhoram com a idade e a voz de Cohen é, sem dúvida, uma delas.

Grave, profunda como mais nenhuma sabe ser, ela é a verdadeira atracção de qualquer espectáculo protagonizado por Cohen e a sua banda, composta por músicos excelentes e um coro feminino de primeira água.

É neste espírito que cerca de 10 000 almas se renderam aos já conhecidos encantos deste repertório, ora trauteado baixinho, ora ouvido num silêncio respeitoso, agora como há 23 anos, em 1985, quando, ainda menina, o vi e ouvi em Cascais no seu primeiro concerto em Portugal.

Do artista a sensualidade e o inegável charme, sabedoria de estrela maior que distribui repetidamente elogios aos músicos e galanteios ao público; que se curva em admiração à música portuguesa e nos presenteia com um concerto de quase três horas, com um final a lembrar o gospel, em tom de agradecimento. Embalados por So long, Marianne, Suzanne e Take this Waltz, ou deixando-nos conduzir por este guru em Hallelujah...

Saio com a sensação de despedida, como se de um último encontro se tratasse. Mas fica o doce sabor do privilégio de ter assistido à actuação do último grande senhor do charme, que declama e seduz enquanto canta.

So long, Leonard Cohen...

Leonard Cohen - If it be your will

30 comentários:

Ka disse...

Ai que sorte!
Gostava de lá ter estado...e a noite devia estar divina com a lua cheia do dia anterior!!!!

Beijinhos

poesia disse...

Não, desta vez não partilhei o privilégio de assistir a este espectáculo. Infelizmente não.
A descrição tem movimento, cor e é empolgante!
É um convite para os mais cépticos e um pretexto para a felicitar por esta bela postagem
Bjs

BlueVelvet disse...

Paula,
ainda não fiz um post sobre este espectáculo porque me têm falatdo as palavras.
E porque me dói tudo o que tem gosto a despedida.
Mas no que escreveu está tudo o que eu queria dizer.
Também eu era uma menina quando o vi a 1ª vez e a memória desse espectáculo está guardada no cantinho do coração onde só guardo o intocável.
Também saí como se estivésse debaixo de um "spell" que hoje, dias depois ainda não desapareceu.
Gostaria de poder dançar com aquele som"Till the end of times"
Parabéns pelo magnífico post e Veludinhos azuis

Paula Crespo disse...

Ka,
Sim, uma lua fantástica a compor o ramo...
Bjs

Paula Crespo disse...

Poesia,
Simpatia sua...;)
Bjs

Paula Crespo disse...

Bluevelvet,
Foi de facto um grande concerto, como se esperava, mas mais até. Um momento de puro charme...
Bjs

PiresF disse...

Que inveja… azar meu, eu sei.
Cohen é poderoso.

Excelente post, Paula. Resta-me isto, a tua brilhante descrição.

Abraço.

Anónimo disse...

Sim, confirmo:)) Eu também estive lá e adorei a voz forte do Leonard, aquela voz que vem do fundo da alma e nos toca o coração e nos faz pele de galinha, apesar dos seus 73 anos... e que dizer do charme, da simpatia, da generosidade de voltar 3 vezes ao palco? É como ele diz:"I'm the man", e está tudo dito!So long, Leonard... Paula

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Paula:
Vou contar-lhe um segredo. Não conheço os Cohen! A não ser os cineastas.
Fiz nova postagem. É sobre um filme que todo mundo já deve ter visto, mas acho que é a minha melhor resenha.
Apareça aqui:
wwwrenatacordeiro.blogspot.com
não há ponto depois de www
Um beijo,
Renata

Alexandre disse...

Vai pesar na minha consciência o facto de ir a tantos concertos e não ter ido a este do Leonard Cohen - até porque possivelmente terá sido a última vez que ele veio a Portugal - os anos já contam, infelizmente!

Dançarei, contudo, até ao fim ao som dos muitos cds que tenho dele!

Paula, excelente reportagem jornalística, bem melhor que muitas das críticas que lemos por aí...

Muitos beijinhos!!!

Paula Crespo disse...

Piresf,
Poderoso é o termo!
Obrigada pelo elogio :)
Bjs

Paula Crespo disse...

Paula,
He's the man, indeed... :)
Bjs

Paula Crespo disse...

Renata,
Aposto que iria gostar... recomenda-se!
Bjs

Paula Crespo disse...

Alexandre,
Dance, sim, till the end of love, como ele diz...
Acha!?... ainda bem que gostou :)
Bjs

Sr do Vale disse...

Oi Paula.
E por falar em sons dos anos 50:
J J JACKSON, é um cara que foi na contramão, cantor negro americano, saiu dos Estados Unidos e se radicou no Brasil.
Fui a um show seu e fiquei arrepiado, o cara tem uma voz que preenche o ambiente. Simpático, carismático, interpleta a música de raizes do blues ao jazz com maestria.

Lembrei-me disso através de seu relato.

Abraços.

paulofski disse...

Dizem que Leonard Cohen pretende aposentar-se mas ele não pode, pelo menos por duas razões: para uns, porque sendo Leonard Cohen, a sua vida é um compromisso com os seus fãs, "como poderia ele, que o adoramos, abandonar-nos e nós a ele?"; para outros a razão é que ele não tem nenhum dinheiro.

Os seus poemas sempre revelaram como ele leva a sua música muito a sério e a sua voz é o que o torna tão poderoso.

Bjs

Paula Crespo disse...

Sr do Vale,
J J Jackson conheço mal, vou ter de investigar...
Bjs

Paula Crespo disse...

Paulofski,
Parece que sim, que não está muito abonado... talvez seja a sorte dos fãns, pelo menos por algum tempo...
Bjs

mariam disse...

excente"post"...que bom deve ter sido! Que pena tenho por não ter ido...

estive no "DeltaTejo" na Mariza...(um amigo ofereceu-me bilhetes...também gostei)

deixo-lhe este "tributo"
http://br.youtube.com/watch?v=1MDlMdu2gjw&feature=related

bom fim-de-semana
um sorriso :)

Paula Crespo disse...

Mariam,
Obrigada pela "seu" Antony - não conhecia...
Já no ano passado quis ter ido ao Delta Tejo mas ainda não foi desta. A Mariza gosto bastante e já a vi ao vivo: se não me engano, no ano passado - no máximo, há 2 anos - nos concertos de Verão na Torre de Belém.
Bjs

Anónimo disse...

If it be your will

If it be your will
That I speak no more
And my voice be still
As it was before
I will speak no more
I shall abide until
I am spoken for
If it be your will

If it be your will
That a voice be true
From this broken hill
I will sing to you
From this broken hill
All your praises they shall ring
If it be your will
To let me sing
From this broken hill
All your praises they shall ring
If it be your will
To let me sing

If it be your will
If there is a choice
Let the rivers fill
Let the hills rejoice
Let your mercy spill
On all these burning hearts in hell
If it be your will
To make us well

And draw us near
And bind us tight
All your children here
In their rags of light
In our rags of light
All dressed to kill
And end this night
If it be your will

If it be your will.


Leonard Cohen


23 years after

Paula Crespo disse...

Anónimo,
Mais uma letra belíssima, para juntar à Lura e à Mariza...

Blue Bird disse...

Já passaram duas semanas e o concerto não me sai da cabeça, vi o Cohen em 1988 no Coliseu e nem acreditei quando foi divulgada a nova data para Lisboa. Quem me dera agora que ele viesse também na digressão de Outono que começa em finais de Setembro...o Coliseu seria novamente a sala ideal... Faltou o "Famous Blue Raincoat" no concerto de Algês para ser perfeito, mas esteve muito próximo sem duvída...

http://murmuriosdistantes.blogspot.com/

mariam disse...

voltei, só pra lhe desejar um bom fim-de-semana.
deixo-lhe um pedacinho do "meu" mar...

um sorriso :)


ah! lembrei, na "linha" de Cohen adoro outro grande artista, sabe onde vou na quarta-feira? ao Alvor ver «Paolo Conte» :)

Paula Crespo disse...

Blue Bird,
Foi um prazer este concerto!...
Bem-vindo a este espaço e... volte sempre!
e aqui lhe deixo um pequeno presente: http://www.youtube.com/watch?v=9aRKZFR5imM

Paula Crespo disse...

Mariam,
Que sorte!! Adoro Paolo Conte, em particular os temas Un gelato al limon, Nord ou Lo Zio.
Sorrisos...

Blue Bird disse...

Obrigado Paula, ele voltou a tocar o "Famous Blue Raincoat" esta semana em Atenas, nesta digressão só o tinha feito em Manchester...e que tal fazer-se uma nova petição para o trazarem ao Coliseu de Lisboa (só para verdadeiros fans) ? :-)

Paula Crespo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Paula Crespo disse...

Blue Bird,
Hum, duvido que pegue...;)
Mas vejo que é um verdadeiro fã de Cohen!!
But if it be his (and their) will, we'll be there :)

Blue Bird disse...

Parece que o Cohen vai voltar a tocar na Europa e em salas mais pequenas lá para o Outono...esperemos que haja nova oportunidade de o vêr por cá...agora seguramente a última vez mesmo...no Coliseu de Lisboa ou no Campo Pequeno...era tão bom... :-)