terça-feira, 23 de setembro de 2008

No reino dos xetis: o marketing do Norte


É a pronúncia do Norte
, já cantava Rui Reininho, dos GNR. É a pronúncia do Norte, os costumes do Norte, o frio do Norte. É a diferença, demasiadas vezes mistificada, entre Norte e Sul, preconceitualizada. É a lenda, o desconhecimento. O cliché.

Todos os países têm esta dicotomia entre Sul e Norte e Bem-vindo ao Norte (Bienvenue chez les ch’tis) é um filme com piada. Este filme, divertidíssimo, é muito mais do que uma comédia, ao denunciar os clichés e as ideias erradas sobre um norte desconhecido dos próprios franceses, protagonizado por Nord Pas de Calais, encarada até à data como uma região atrasada, de grunhos, pobre, uma espécie de degredo para quem, por ironia do destino, lá fosse parar.

Mais do que um filme, esta comédia revelou-se uma excelente aposta enquanto produto turístico e de promoção da região. Produzido com a colaboração das respectivas autarquias, que ajudaram a financiá-lo, ele é, neste momento, o maior sucesso de bilheteira do cinema francês, pondo "na moda" o sotaque, os costumes e até alguns produtos da região.

A este propósito, transcrevo uma citação do DN (ver artigo):

Quando o Le Monde publicou um artigo acusando Bem-Vindo ao Norte de estereotipação regional, o ex-ministro da Cultura Jack Lang, deputado socialista pelo Nord-Pas-de-Calais, saiu em sua defesa, dizendo: "As pessoas ali são generosas e simpáticas. São autênticas! O filme é, sim, contra os clichés."

18 comentários:

Luis Eme disse...

apetece mesmo ir espreitar o Norte...

quanto mais não seja, para sorrir.

bjs Paula

Ka disse...

Ahhh que engraçado falares deste filme pois ainda esta semana falei dele com uma amiga que o foi ver e adorou.

O único senão é quem não entende bem francês pois perde metade das piadas do filme pelo que percebi.

Beijos e um excelente dia!

Paula Crespo disse...

Luis Eme,
Tanto o Norte filme como o Norte região que, de acordo com as imagens divulgadas, é bem bonito!
Bjs

Paula Crespo disse...

Ka,
Sabes que achei a tradução bem feita. Por exemplo, os vocábulos utilizados no Norte francês são traduzidos por outros utilizados no nosso Norte (ex: figideira / sertã).
Bjs

LB disse...

Conheço o Norte francês, uma região que, pouco ofuscada pela luz parisiense, vale a pena descobrir...
Quanto ao filme, vi uma apresentação na televisão e fiquei com vontade de o ir ver...

Paula Crespo disse...

Lb,
Vale a pena, sim: é uma comédia directa, sem o humor subtil a que o cinema francês nos habituou, é certo, mas bem conseguida e saudável.
A norte de Paris não conheço nada... por enquanto ;)

Oliver Pickwick disse...

Acho que estes preconceitos são quase tão antigos como a própria humanidade. E jamais desaparecerão. Algumas circunstâncias são até engraçadas.
Seu faro cinematográfico continua em perfeito calibre, querida amiga.
Um beijo!

Paula Crespo disse...

Oliver,
São mesmo. A humanidade tem necessidade destas pequenas rivalidades...! ;)
Bjs

Carlos Ramos disse...

Vou tentar ver, se existe boa comédia, um dos géneros cinematográficos mais dificeis, é a francesa.
Não sei se viu, mas aconselho, nas antipodas da comédia, "Into The Wild - O Lado Selvagem" de Sean Penn. Brutal...
Bj.

Paula Crespo disse...

Carlos,
Conheço esse filme mas não o vi. Escapou-se... ;)
Bem-vindo a este espaço e volte sempre.

mariam disse...

ainda não vi!
obrigada p'la divulgação e partilha.

um abraço outonal
um mimo
e um sorriso :)

mariam

Luís Galego disse...

Influenciado por ti, vou hj ver...

Bjs

paulofski disse...

Tmbém vi uma apresentação no 35mm e fiquei com muita curiosidade deste filme.
O segredo está em sabermos rir de nós próprios, das nossas diferenças e aspectos culturais.

Paula Crespo disse...

Mariam,
Uma boa semana! :)
Bjs

Paula Crespo disse...

Luis Galego,
Aguardo...
Bjs

Paula Crespo disse...

Paulofski,
E porque humor e inteligência andam de mãos dadas...
Bjs

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Estive em Miao no Norte de França, acabo de chegar do Norte do País e sou nortenho. Até parece um post de boas vindas!
Quanto ao filme, abriu-me o apetite!

Paula Crespo disse...

Carlos Oliveira,
Então recomenda-se! ;) De certeza que vai encontrar muitos pontos em comum entre os xetis e este Norte mais ocidental...