quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Manoel de Oliveira - em vida...


Manoel de Oliveira completa hoje [11 Dezembro 2007] 99 anos

O mais premiado cineasta português de todos os tempos, Manoel de Oliveira, que hoje completa 99 anos, disse à agência Lusa que está determinado a realizar todos os filmes que ainda tem em projecto.
«Continuo enquanto me deixarem e enquanto tiver saúde», disse à Lusa Manoel de Oliveira, garantindo que quer realizar todos os projectos que tem, sem dar prioridade a nenhum em especial.
«Não quero chegar a parte nenhuma, [o cinema] foi só a minha paixão, foi quase que instintivo», afirmou o cineasta.
Manoel de Oliveira escusou-se a falar sobre o seu passado, sublinhando que está concentrado apenas nos planos para o futuro.
«Não olho para os filmes que fiz», frisou.
Manoel de Oliveira nasceu no Porto em 11 de Dezembro de 1908, mas foi registado como se tivesse nascido no dia seguinte.
Com 76 anos de cineasta e 99 de idade, Manoel de Oliveira é o mais velho realizador de cinema do Mundo em actividade e o mais premiado do cinema português.
«Douro, Faina Fluvial» (1931), «Aniki Bobó» (1942), «Benilde ou a Virgem Mãe» (1974), «Amor de Perdição» (1979), «Francisca» (1981), «Le Soulier de Satin» (1985), «Os Canibais» (1988), «Vale Abraão» (1993) e «O Quinto Império» (2004) são alguns dos mais de 40 filmes que realizou.
«Belle Toujours» e «Cristóvão Colombo - O Enigma» (com estreia marcada para 10 de Janeiro) são as obras mais recentes de Manoel de Oliveira, que tem em projecto «O estranho caso de Angélica» e a adaptação para cinema do conto de Eça de Queiroz «Singularidades de uma rapariga loira».
Diário Digital / Lusa
Detentor de um estilo próprio de fazer cinema, que uns amam, outros odeiam (e rejeitam a priori, sem tentarem explorar melhor os seus filmes), Manoel de Oliveira é principalmente reconhecido e amado internacionalmente, num circuito europeu letrado e intelectualizado. Muitas vezes ignorado no seu próprio país ou, melhor dizendo, por um público não muito dado a expressões visuais desta natureza, o cineasta beneficia de uma longevidade e lucidez raras, manifestando uma vitalidade notável. É este "viver pela positiva", com projectos aos 99 anos, que é de louvar e de invejar!
Filmografia de Manoel de Oliveira:
Longas-metragens
2007 - Cristovão Colombo – O Enigma
2006 - Belle Toujours
2005 - Espelho Mágico (filme)
2004 - O Quinto Império - Ontem Como Hoje
2003 - Um Filme Falado
2002 - O Princípio da Incerteza (filme)
2001 - Je Rentre à La Maison
2000 - Palavra e Utopia
1999 - A Carta (filme)
1998 - Inquietude
1997 - Viagem ao Princípio do Mundo
1996 - Party
1995 - O Convento
1993 - Vale Abraão
1992 - O Dia do Desespero
1991 - A Divina Comédia (filme)
1990 - Non, ou a Vâ Glória de Mandar
1988 - Os Canibais
1986 - Mon Cas
1985 - Le Soulier de Satin
1985 - Simpósio Internacional de Escultura em Pedra - Porto
1983 - Lisboa Cultural
1983 - Nice - à propos de Jean Vigo
1982 - Visita ou Memórias e Confissões
1981 - Francisca
1979 - Amor de Perdição (filme)
1974 - Benilde ou a Virgem Mãe
1972 - O Passado e o Presente
1966 - O Pão (documentário)
1965 - As Pinturas do meu irmão Júlio (documentário)
1963 - Acto da Primavera (documentário)
1942 - Aniki-Bobó

6 comentários:

LB disse...

Uma longa e frutífera vida...

Beijinho

Paula Crespo disse...

LB,
Sem dúvida!
Resto de uma boa semana.

filomeno2006 disse...

Cristobal Colón.....¿Era portugués? ¿ Era gallego?

Paula Crespo disse...

Filomeno,
Mas duvida!??? ;);) Deve de ser a personagem histórica mais reclamada de todos os tempos... eheh!
Bjs

filomeno2006 disse...

Si fuera "gatuno" nadie lo reclamaba....!
Saludos

Paula Crespo disse...

Filomeno,
Sin duda... ;)